Desde que meu ex-namorado voltou com a ex-namorada dele, mais rica, mais disponível, mais viajada, mais livre do que eu, eu me fechei para os relacionamentos amorosos.

Não estou disponível nem para um encontrinho casual.

Ando sem paciência para textinhos melados de relacionamentos. E pra joguinhos de sedução, então...
Nunca me senti tão vazia e tão preenchida ao mesmo tempo.

Então, quando você se ver, parada ou parado diante de uma história de amor que já não existe mais, olhe ao seu redor e perceba a linda vida que te espera pra ser vivida.

Faça yoga, aprenda a nadar, troque as cordas do seu violão - mesmo aos quase 42 do segundo tempo -  planeje uma viagem com seus filhos, vá ao teatro com o seu mais velho, vá ao cinema sozinha, fique amiga de um Pajé, faça todas as terapias convencionais e alternativas que puder. Tente voltar a meditar. Carregue a Tocha Olímpica. Assista filmes com os seus filhos todas as noites. Se encontre. Faça novos amigos, celebre os antigos. 

Troque uma massagem com a sua amiga massagista por um jantar, brinque de boneca com a sua filha, se ofereça para trabalhar, reinvente a sua palestra, volte às aulas de violão, faça mais uma tatuagem, planeje seu livro, saia da zona conforto e aceite as novas escolhas. Compre um vinho e volte a cozinhar. Jante sozinha. Seja dona do seu tempo. Ajude quem precisa de você. Pense que você sempre pode ir além da tristeza, reencontrar a paz e se reconectar com você mesma. Por mais amor, em nós e por nós !

Comment